Camarões criados com bioinsumos crescem e são transferidos de tanque em Maricá

Processo estava previsto na nova fase de testes iniciada em janeiro deste ano

O Centro de Inovação em Aquicultura de Maricá (Ciamar) montou uma força-tarefa para transferir camarões vivos entre tanques da unidade. A medida visa deixar os animais mais confortáveis depois de um período de crescimento. Ao todo, 125 mil camarões foram retirados de um dos tanques e realocados, abrindo mais espaço nos criadouros. Outros 125 mil permaneceram no tanque original.

Os camarões foram separados para pesagem antes da transferência. Foto: Leonardo Fonseca

O processo estava previsto nesta nova fase de testes de produção de camarões, iniciada em janeiro deste ano.

O Ciamar é um projeto da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar) que visa estruturar um novo mercado de produção de camarões, rações e o beneficiamento dos animais para venda e consumo. A produção dos crustáceos é feita em sistema fechado, com reutilização de água e sem gerar poluição marinha, que é um dos problemas do cultivo tradicional.

Camarões estão crescendo no Ciamar. Foto: Leonardo Fonseca

“Quando a gente colocou os juvenis no tanque eles eram, obviamente, bem menores. À medida que crescem, a gente divide o grupo para chegar a uma quantidade confortável”, explicou Khauê Vieira, coordenador científico do Projeto Lagoa Viva.

Camarões são separados para pesagem. Foto: Leonardo Fonseca

Atualmente, alguns indivíduos já têm até 10cm de tamanho.

Diferenciais

Além da pegada ambiental, com menos custo para os ecossistemas costeiros, o cultivo de camarões desenvolvido pela Codemar tem outras características positivas. Uma delas é a grande produtividade. Os tanques produzem até seis vezes mais camarões por espaço do que uma fazenda tradicional.

Camarões são postos em novo tanque de cultivo. Foto: Leonardo Fonseca

Também é possível montar o sistema longe do mar. Em Maricá, o Ciamar fica na Fazenda Pública Joaquín Piñero, no Espraiado, a quilômetros do oceano.

Este distanciamento é possível por conta do sistema fechado de reuso de água e do uso de bioinsumos para manter a qualidade da água adequada para a vida dos camarões sem precisar de trocas recorrentes.

O bioinsumo cria nos tanques o ambiente ideal com a degradação de restos de ração e melhoria da água com micro-organismos que beneficiam o camarão. Com isso, a tecnologia pode até ser vendida para produtores de estados que não têm litoral.

Programas

Notícias

Maior evento de games do Rio de Janeiro é aberto com dezenas de atrações...

Maricá Games tem jogos, oficinas, competições, cosplay e mesas redondas com importantes nomes do mercado O maior evento de jogos eletrônicos do Rio de Janeiro...

Aviso de pauta: Maricá abre a maior feira de games do Rio de Janeiro...

A terceira edição do Maricá Games será aberta nesta sexta-feira (19), às 10h, na arena montada na Praça dos Gaviões, em Itaipuaçu. Serão dez...

De simulador de Fórmula 1 a concurso de cosplay: veja as atrações do Maricá...

Evento começa nesta sexta-feira (19). Programação já está no site oficialFalta pouco para iniciar, em Maricá, uma jornada com diversas atrações de jogos e...