Dia Internacional dos Museus: Maricá celebra a memória de seus grandes filhos

Cidade se prepara para ganhar três espaços em homenagem a Darcy Ribeiro, Beth Carvalho e Maysa

Esta quinta-feira, 18 de maio, é dedicada, mundialmente, aos museus. Importantes centros de preservação da memória e fonte de reflexões para o futuro, esses espaços, felizmente, estão ganhando cada vez mais reconhecimento popular. Em Maricá, estão em construção, pela Codemar (Companhia de Desenvolvimento de Maricá), três museus com a missão de manter vivas a memória e obra de três grandes personagens: as Casas Darcy Ribeiro, Beth Carvalho e Maysa.

Imóvel foi projetado por Oscar Niemeyer e está sendo reformado para abrigar museu. Foto: Paulo Ávila

“Manter o legado desses três grandes nomes da cultura brasileira é uma honra, além da importância para a população e para o turismo de Maricá”, afirmou o presidente da Codemar, Hamilton Lacerda.

Lacerda explicou que uma cidade que tem o turismo como um dos seus pilares de desenvolvimento “vai poder oferecer, além de suas belezas naturais, um roteiro pelos espaços culturais formado pelo Circuito dos Museus, com as casas de Beth Carvalho, Maysa e Darcy Ribeiro”.

A superintendente de Economia Criativa e Sustentabilidade da Codemar e gestora dos museus, Laiz Solis, falou sobre os empreendimentos que constituirão o Circuito de Museus da cidade: “Nossos futuros museus são pautados na preservação de personalidade que tiveram vínculo afetivo e de amor por Maricá. O exemplo máximo é Maysa, que ‘só foi feliz em Maricá’”.

“E também pessoas com a relevância do antropólogo Darcy Ribeiro, trabalhando seus conceitos sobre o povo brasileiro, matrizes africana, indígena e europeia e sua íntima relação com os povos originários, além da preocupação com a educação pública de qualidade e a formação universitária do Brasil. O Museu Casa do Samba Beth Carvalho irá expressar a trajetória da grande sambista, a projeção de seus grandes sucessos, a revelação de grandes nomes da música”, acrescentou.

As entregas

A primeira casa a ser entregue será a do antropólogo. A professora Rita Rosa, futura gestora da Casa Museu Darcy Ribeiro e integrante da Diretoria de Economia Criativa e Sustentabilidade da Codemar disse que “a Casa Museu Darcy Ribeiro está em fase de conclusão e tem o objetivo de manter viva a história e toda a contribuição que o antropólogo e educador trouxe para a educação brasileira”.

Casa onde Darcy Ribeiro viveu vai oferecer espaço para preservar a sua memória. Foto: Paulo Ávila

Ela lembrou que o espaço terá um edifício anexo com o nome da primeira esposa dele, Berta Gleizer, que foi grande contribuidora de seus livros: “Esses dois espaços vão preservar a memória de Darcy e vão servir para manter viva a obra dele junto a estudantes e pesquisadores, além de contribuir para o turismo”.

Os museus

A Casa Museu Darcy Ribeiro é um imóvel na Orla de Cordeirinho onde o educador morou. O prédio tem um design diferenciado e o seu projeto é assinado pelo famoso arquiteto e urbanista Oscar Niemeyer.

No mesmo bairro fica a casa onde viveu a grande sambista Beth Carvalho. O imóvel foi comprado pela Codemar em meados de 2021, juntamente com um acervo da cantora, que ficará em exibição. O bairro tem ainda a mansão que era refúgio da cantora Maysa, onde ficarão em exibição documentos como textos, músicas e fotografias.

Programas

Notícias

Tire suas dúvidas sobre o Voa Maricá

Como são feitos os voos? As operações do Voa Maricá são realizadas com a aeronave Cessna Grand Caravan, que oferece conforto e segurança aos viajantes...

Funcionários da Codemar doam 680 cobertores para o Rio Grande do Sul

Colaboradores da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar) também se envolveram na corrente de solidariedade para ajudar o Rio Grande do Sul, que sofreu...

Esquadrilha fará show de acrobacias aéreas com fumaça em Araçatiba no sábado (25)

Como parte da comemoração pelos 210 anos do município de Maricá, a Esquadrilha Céu fará acrobacias e desenhos com fumaça na manhã do próximo...