Em visita à Codemar, deputada federal Adriana Accorsi conhece projetos inovadores

Parlamentar mostra interesse em levar iniciativas de preservação e despoluição para o Centro-Oeste

Ações da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar) continuam despertando a atenção de representantes do poder público em diversas regiões do país. Nesta terça-feira (23) foi a vez de a deputada federal Adriana Accorsi, de Goiás, fazer uma visita técnica à companhia para conhecer projetos e soluções inovadoras que a empresa tem desenvolvido em Maricá.

A deputada federal Adriana Accorsi conheceu o trabalho desenvolvido pela Codemar. Foto: Leonardo Fonseca

A parlamentar foi recebida pela diretora Margareth Raquel (Planejamento), por Cristiano Brochier (Assessor Especial da Diretoria de Planejamento) e Savanna Carneiro (Diretora Operacional do Projeto Lagoa Viva).

“Quero levar, com minha atuação como deputada federal, esses trabalhos tão bonitos e preocupados com a população para todo o Brasil. Principalmente para Goiânia”, disse Accorsi durante a visita à sede da Codemar.  

A deputada federal Adriana Accorsi conheceu o trabalho desenvolvido pela Codemar. Foto: Leonardo Fonseca

De acordo com a deputada, os projetos sociais e econômicos desenvolvidos em Maricá, incluindo os da Codemar, são motivo de “orgulho para todo o Brasil”.

“Foi uma alegria conhecer pessoalmente a cidade. Em Goiânia precisamos de muitos projetos de desenvolvimento. Da Codemar, posso citar a Mumbuca Verde e o Lagoa Viva”, finalizou.

Outro setor que despertou interesse da deputada é o de transporte público, inspirando-se, principalmente, nos Vermelhinhos tarifa zero.

A deputada federal Adriana Accorsi conheceu o trabalho desenvolvido pela Codemar. Foto: Leonardo Fonseca

Os projetos

A Mumbuca Verde é uma plataforma de ativos ambientais que podem ser comercializados para pessoas físicas ou jurídicas que queiram compensar suas emissões de carbono. O lastro é a conservação de áreas de mata de pé em Maricá. O sistema pode ser replicado em qualquer cidade que tenha áreas que possam ser preservadas. Em Goiás, muitas fazendas são obrigadas a ter, legalmente, área de reserva.

Já o Lagoa Viva é um amplo programa de revitalização do sistema lagunar da cidade, com o uso de bioinsumos (micro-organismos como bactérias que degradam matéria orgânica) para combater a poluição. É um trabalho em paralelo com a expansão da rede de saneamento básico, mas que já se desdobrou em tecnologias de tratamento de esgotos em ETEs com o uso dos micro-organismos. Na cidade do Centro-Oeste o sistema pode representar esperança para o Rio Meia Ponte.

Programas

Notícias

Fazenda Joaquin Piñero vira ponto turístico agroecológico

Pomar do projeto Inova recebe visitantes O pomar agroecológico do projeto Inova recebeu na manhã deste sábado (24) dezenas de visitantes que foram ao local...

Visita guiada na Fazenda Pública terá transporte com Vermelhinhos

Evento agroecológico será realizado pelo Inova Agroecologia neste sábado (24) Com o intuito de facilitar o acesso à Fazenda Pública Joaquín Piñero, no Espraiado, neste...

Domingo tem competição de pesca amadora com barco em Maricá

Cerca de 300 pescadores se inscreveram e vão disputar o troféu do Caiaque Fishing em Itaipuaçu O final de semana está chegando e quem estiver...