“Maricá nos dá sorte”, diz atleta da seleção brasileira de handebol de praia

Equipes treinam em Maricá antes da etapa final do Global Tour

Maricá, capital do handebol. Essa é a sensação das seleções brasileiras de handebol, que estão treinando na cidade antes de embarcar para Doha, no Catar, onde disputam a etapa final do Global Tour, no início de novembro.

Em abril, as seleções disputaram em Maricá o Global Tour Brasil, com vitória no masculino e no feminino. “Estamos muito felizes em poder estar em Maricá mais uma vez. Tivemos 100% de aproveitamento aqui, a cidade nos dá sorte e a expectativa de que tenhamos mais uma vitória”, diz a pivô e defensora Renata Santiago, 37.

Foto: Paulo Avila

Com muita técnica e força que um movimento de ataque exige, ela é bicampeã mundial e eleita três vezes a melhor pivô do mundo. O título pode chegar para celebrar mais um ano de vida, já que comemora o aniversário no primeiro dia da competição.

“Nosso trabalho não consiste só em quadra, treino e academia, a gente estuda bastante pra conhecer as equipes. Não existe equipe fácil, o jogo é imprevisível e temos que estar preparados para qualquer desafio. Sabemos que não vai ser fácil, mas nos sentimos preparados e vai ser um bom presente estrear com vitória”, conta Renata.

Os treinos na Barra de Maricá são abertos ao público, diariamente, e vão até a próxima terça-feira (31), entre 9h e 11h e 14h e 16h.

Capital do handebol

“Estamos mais uma vez em Maricá, cidade que acolheu o handebol de praia do Brasil. Temos a missão de defender o titulo no Global Tour Catar e, se Deus quiser, vamos trazer nosso título pra casa, mostrando que o nosso país é potência na modalidade e que Maricá realmente é a capital internacional do handebol de praia”, celebra o diretor handebol de praia da Confederação Brasileira de handebol, Gulliver Esteves.

“Obrigado, Maricá, por apoiar nossa equipe. E obrigado, Codemar, que sempre está de mãos dadas com a seleção”, acrescenta,

Global Tour

O campeonato Global Tour Beach Handball iniciou em 2022 com apenas uma edição. Em 2023, conta com quatro etapas. A primeira aconteceu em Maricá, no Brasil, seguido por Tunísia, Polônia e agora Qatar.

Em Doha, a equipe feminina verde e amarela vai enfrentar Tunísia, Polônia e China. Já no masculino, o Brasil tem pela frente a Tunísia e a Dinamarca, além dos anfitriões.

Programas

Notícias

Após treinos em Maricá, Brasil vence Sul-Centro e conquista vaga no Mundial

A seleção brasileira de handebol de praia conquistou o título com os times masculino e feminino do Sul-Centro Americano, no Paraguai, neste sábado. A...

Estande da Codemar atrai público interessado em Economia Criativa, Sustentabilidade e outros assuntos, no...

Além dos painéis, óculos de realidade virtual com projetos da companhia e Programa Lagoa Viva chamaram a atenção de quem visitou o evento   Painéis...

Painéis sobre Fundo de Investimento Imobiliário e o impacto econômico da cadeia solidária atraem...

Projeto Lagoa Viva também mostra evolução na revitalização das lagoas e canais da cidade com participação de seus pesquisadores Novas oportunidades para investidores em Maricá...