Oficina ensina a produzir batata-doce em pequenos espaços dentro de casa

Atividade é do Inova Agroecologia Maricá em parceria com a Secretaria de Agricultura; colheita é feita em cerca de quatro meses

Ai de quem disser, agora, que comida não brota na cozinha! Pelo menos no que depender de um esforço conjunto do programa Inova Agroecologia Maricá e da Secretaria municipal de Agricultura, que levou para a Praça Agroecológica de Araçatiba um minicurso de cultivo de batata-doce em sacos de plástico que podem ser postos em qualquer lugar.

Oficina de Agricultura Urbana em Pequenos Espaços, em Araçatiba. Foto: Leonardo Fonseca

O programa Inova Agroecologia Maricá é uma iniciativa da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar) e da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) por meio da Biotec. O projeto vem inserindo novas variedades vegetais e disseminando métodos de produção modernos e orgânicos entre os produtores rurais do município. Entre os cultivares está a batata-doce de casca branca e polpa roxa, que foi doada para o trabalho na praça.

Álan Machado, agrônomo do Inova Agroecologia Maricá. Foto: Leonardo Fonseca

“É um trabalho muito interessante porque soma a nossa pesquisa e produção com o que a Secretaria de Agricultura vem fazendo aqui na praça. Trouxemos as ramas de batata para o plantio e estamos orientando sobre como preparar o solo para plantar. Eles mesmos, no projeto da praça, têm o adubo produzido localmente, mas estamos explicando como usar para a batata”, disse Álan Machado, agrônomo do Inova Agroecologia.

Segundo Álan, a variedade de batata escolhida para a ação é a mais adaptada para as condições climáticas de Maricá e suporta bem a produção em sacos, proposta na oficina. Até a colheita, será preciso esperar entre 120 e 150 dias.

Laboratório

O vereador Julio Carolino acompanha a Oficina de Agricultura Urbana em Pequenos Espaços, em Araçatiba. Foto: Leonardo Fonseca

A Oficina de Agricultura Urbana em Pequenos Espaços foi ministrada pela manhã na Praça Agroecológica de Maricá. A ideia de utilizar sacos de ráfia, comumente utilizados para o transporte de grãos e farinha, foi uma forma de reaproveitamento sugerida pelo vereador Júlio Carolino, ex-secretário de Agricultura da cidade:

“A Praça Agroecológica foi uma ideia minha, na época, então tenho uma relação muito próxima com esse espaço. Pesquisando sobre agroecologia, me deparei com esse cultivo em sacos e achei interessante sugerir a oficina aqui no nosso espaço, no nosso verdadeiro laboratório de cultivo urbano”, afirmou Carolino.

Residencial

A secretária de Agricultura de Maricá, Mariana Principe, ressaltou que este é um novo passo no projeto de agroecologia.

Mariana Principe, secretária de Agricultura de Maricá. Foto: Leonardo Fonseca

“A Praça Agroecológica trouxe a produção do campo para a cidade. Agora estamos levando para dentro da casa das pessoas. Conscientizando a população da importância da alimentação saudável e mostrando que ela pode produzir mesmo num cantinho da casa dela”, frisou Mariana.

Praça

A Praça Agroecológica de Araçatiba é sede do projeto Baldinho do Bem. A cada 15 dias eles recebem resíduos orgânicos separados por moradores e fazem a compostagem dele, reduzindo os envios para aterros sanitários e produzindo adubo usado nos canteiros do local e também distribuído para a população.

Mayara Guimarães é assessora de Projetos Sustentáveis da Secretaria de Agricultura. Foto: Leonardo Fonseca

“O projeto começou em janeiro e, até o momento, compostamos três toneladas de resíduos. As pessoas recebem adubo, além de algo da nossa produção local ou da Fábrica de Desidratados em troca dos resíduos”, finalizou Mayara Guimarães, assessora de Projetos Sustentáveis da Secretaria de Agricultura.

Cultivo

Os interessados em cultivar batata-doce em sacos precisam preencher sacos de ráfia (importante que sejam desse tipo, pois outros podem não resistir) com solo que não fique muito compactado. As ramas de batata podem ser plantadas na abertura do saco e também em furos feitos nas laterais. A batata não exige regas tão frequentes, mas é importante que o saco seja colocado em um lugar que pegue um pouco de sol. Quem não tiver rama para plantar pode cortar uma batata, colocar em um pouco de água (sem submergir) e esperar que brote em alguns dias.

Programas

Notícias

Fazenda Joaquin Piñero vira ponto turístico agroecológico

Pomar do projeto Inova recebe visitantes O pomar agroecológico do projeto Inova recebeu na manhã deste sábado (24) dezenas de visitantes que foram ao local...

Visita guiada na Fazenda Pública terá transporte com Vermelhinhos

Evento agroecológico será realizado pelo Inova Agroecologia neste sábado (24) Com o intuito de facilitar o acesso à Fazenda Pública Joaquín Piñero, no Espraiado, neste...

Domingo tem competição de pesca amadora com barco em Maricá

Cerca de 300 pescadores se inscreveram e vão disputar o troféu do Caiaque Fishing em Itaipuaçu O final de semana está chegando e quem estiver...