Parceria Shell-Codemar acelera expansão do Aeroporto de Maricá com tanque com capacidade 5 vezes maior

Novo posto tem preço mais competitivo do Rio de Janeiro no offshore e é o mais moderno da região

O Aeroporto de Maricá, administrado pela Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), inaugurou nesta segunda-feira (5) o novo posto de abastecimento de aeronaves. A capacidade de volume do empreendimento é cinco vezes maior que o anterior. Além de ser considerado o mais moderno, o posto tem o preço mais competitivo no Rio de Janeiro para o setor de offshore.

Com bandeira da Shell e capacidade de cerca de 2,3 milhões de metros cúbicos de combustível por mês, o posto de abastecimento tem estoques fixos e móveis e pode atender até 33 aeronaves de médio e grande porte.

Esse número total previsto para operar até o fim deste ano no Aeroporto de Maricá, revela um novo salto de crescimento, uma vez que o posto permite que a expansão do aeroporto ocorra sem problemas de abastecimento.

O presidente da Codemar, Hamilton Lacerda Foto: Leonardo Fonseca

“A inauguração do novo posto de abastecimento e o crescimento que o aeroporto vem tendo o tornam importantíssimo dentre a infraestrutura disponível no nosso país”, analisou o presidente da Codemar, Hamilton Lacerda.

Para ele, o aeroporto é fundamental para a cadeia de óleo gás, bastante importante para a economia do Brasil.

Na avaliação da diretora de Operações da Codemar, Marta Magge esse momento é um “marco”. Segundo ela, o novo posto de abastecimento é moderno e tem uma capacidade operacional gigante.

Marta acrescentou que a tendência, em maio, é triplicar o número de voos. “A Shell veio fortalecer o aeroporto”, afirmou.

O evento contou com o acendimento da concha da Shell.

O vice-presidente da Shell, Antonio Cardoso; o presidente da Codemar, Hamilton Lacerda; a diretora de Operações Marta Magge; e o presidente da Luz do Oriente, Paulo Harthman Foto: Leonardo Fonseca

Parceria com a Shell

O vice-presidente da Shell, Antonio Cardoso Foto: Leonardo Fonseca

O vice-presidente nacional da Shell, Antonio Cardoso, disse que Maricá será atendido pelo que há de melhor.

“Fizemos questão de trazer uma planta aqui para Maricá realmente do porte das grandes cidades do Brasil. Aqui não deve nada a nenhum aeroporto do país”, afirmou.

Já o presidente da empresa Luz do Oriente, Paulo Harthman explicou que a expectativa é que Maricá seja a base de referência da Shell em nível Brasil. A empresa revendedora da Shell no estado do Rio de Janeiro, opera no Aeroporto de Maricá desde 2018.

O presidente da Luz do Oriente, Paulo Harthman Foto: Leonardo Fonseca

“Operamos em diversos aeroportos do Rio de Janeiro, e o Aeroporto de Maricá merece todo nosso esforço. Acreditamos que será o melhor posto de abastecimento de aeronaves da Shell no Brasil”, disse.

Geração de empregos

O posto de abastecimento de aeronaves gera empregos e renda no município, movimento que se intensificou, a partir de 2023, com a chegada de novas empresas e ampliação de operações dos parceiros.

“Queremos realmente usar mão de obra de Maricá. É um retorno à sociedade que a gente também visa ter muito dentro da empresa”, garantiu Antonio Cardoso, vice-presidente da Shell.

Programas

Notícias

Fazenda Joaquin Piñero vira ponto turístico agroecológico

Pomar do projeto Inova recebe visitantes O pomar agroecológico do projeto Inova recebeu na manhã deste sábado (24) dezenas de visitantes que foram ao local...

Visita guiada na Fazenda Pública terá transporte com Vermelhinhos

Evento agroecológico será realizado pelo Inova Agroecologia neste sábado (24) Com o intuito de facilitar o acesso à Fazenda Pública Joaquín Piñero, no Espraiado, neste...

Domingo tem competição de pesca amadora com barco em Maricá

Cerca de 300 pescadores se inscreveram e vão disputar o troféu do Caiaque Fishing em Itaipuaçu O final de semana está chegando e quem estiver...