Profissionais do SUS em Maricá são capacitados no uso de fitoterápicos e ervas medicinais

Meta é ampliar o uso na rede municipal com base na relação nacional de plantas medicinais de interesse ao sistema público de saúde

O primeiro módulo do curso de capacitação de profissionais do SUS e de médicos veterinários de Maricá no uso de plantas medicinais e fitoterápicos entra na sua reta final nesta sexta-feira (22) e no sábado (23). A qualificação é ministrada por profissionais da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) dentro do projeto Farmacopeia Mari’ká, uma parceria da instituição de ensino com a Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar).

Tinturas produzidas no Farmacopeia Mari’ká. Foto: Leonardo Fonseca

“Estamos abordando o uso de plantas medicinais com profissionais da rede SUS de Maricá, tanto de nível médio quanto superior, além de médicos veterinários da região”, explica a professora Magda Medeiros.

A formação visa ampliar o uso de plantas medicinais em apresentações como chás, pomadas e xaropes, entre outros, na rede SUS. As espécies escolhidas constam na lista Renisus (Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao Sistema Único de Saúde).

As aulas

A formação acontece em quatro encontros totalizando 20h, neste primeiro módulo. As aulas são realizadas no campus da Universidade de Vassouras em Maricá, no Flamengo, às sextas-feiras e sábados.

Receita de preparação de medicamento a partir de plantas medicinais. Foto: Paulo Ávila

Os temas abordados são “como Maricá pode ser um modelo de uso de plantas medicinais e fitoterápicos, conceitos fundamentais no assunto, as plantas do Rename (Relação Nacional de Medicamentos Essenciais), as políticas e regulamentações, segurança e toxicidades, os conhecimentos tradicionais e as formas de preparo caseiro”. No último dia de curso, neste sábado, os alunos participarão de uma oficina para preparo de chás, pomadas, xaropes e tinturas a partir das plantas.

Farmácia no campo

A produção de plantas medicinais em Maricá faz parte do projeto Farmacopeia Mari’ká, que visa introduzir o cultivo em propriedades da cidade, iniciando pela Fazenda Nossa Senhora do Amparo, da Codemar, como forma de melhorar a saúde municipal e também atrair a indústria farmacêutica e de cosméticos, gerando emprego e renda.

Erva baleeira cultivada na Fazenda Nossa Senhora do Amparo. Foto: Leonardo Fonseca

As plantas são produzidas na fazenda da Codemar de forma orgânica, ponto fundamental para qualquer cultivo que seja destinado à produção de remédios e fitoterápicos. A medida é necessária porque agrotóxicos e pesticidas poderiam contaminar o produto final. A fazenda Nossa Senhora do Amparo é a primeira da cidade a obter a certificação orgânica.

Produtos desenvolvidos pelo Farmacopeia Mari’ká. Foto: Leonardo Fonseca

As plantas abordadas no curso

Nome popular – Nome científico

Babosa – Aloe vera (L.) Burm. f.
Alcachofra – Cynara scolymus L.
Isoflavona-de-soja – Glycine max (L.) Merr.
Garra-do-diabo – Harpagophytum procumbens DC ex Meissen.
Espinheira-santa – Maytenus illicifolia Mart. ex Reissek
Hortelã – Mentha x piperita L.
Guaco – Mikania glomerata Spreng.
Plantago – Plantago ovata Forssk. –
Cáscara-sagrada – Rhamnus purshiana DC.
Salgueiro – Salix alba L.
Aroeira – Schinus terebinthifolia raddi –
Unha-de-gato – Uncaria tomentosa (Willd. ex Roem. & Schult.)

Programas

Notícias

Maior evento de games do Rio de Janeiro é aberto com dezenas de atrações...

Maricá Games tem jogos, oficinas, competições, cosplay e mesas redondas com importantes nomes do mercado O maior evento de jogos eletrônicos do Rio de Janeiro...

Aviso de pauta: Maricá abre a maior feira de games do Rio de Janeiro...

A terceira edição do Maricá Games será aberta nesta sexta-feira (19), às 10h, na arena montada na Praça dos Gaviões, em Itaipuaçu. Serão dez...

De simulador de Fórmula 1 a concurso de cosplay: veja as atrações do Maricá...

Evento começa nesta sexta-feira (19). Programação já está no site oficialFalta pouco para iniciar, em Maricá, uma jornada com diversas atrações de jogos e...